sexta-feira, 6 de abril de 2012

JESUS NÃO FOI ANUNNAKI NEM VEIO DE NIBIRU

Veja porque, através desta análise construída através de conexões sem desprezarmos detalhes dos fatos. Fazem alguns dias, os amigos nos enviaram seqüência de e-mails que retratamos nas três primeiras imagens do painel abaixo: 
Bem verdade, provocamos, quando simbolizado pelos braços abertos na praia, soltamos brincadeira de que poderíamos reencarnar como netinho de vovós ufólogos no interior do Estado após a Transição Planetária. Amparado na idéia de que o corpo era a prisão da alma e poderíamos desfrutar no plano espiritual de suposta e total liberdade. E-mails sobre o “carregar cruz cortada menor que a dos outros” foram no mínimo dois, “suicídio” mais outro e finalmente a concepção de que estávamos “em cima do muro”. Acontece que, um dos sinais mais importantes da capacidade de sobrevivência de uma civilização, é saber distinguir Amigos de inimigos. Assim, revelando para todos, quem são nossos inimigos e como agem, poderíamos trazer nossos Amigos até nós, antes das tribulações proféticas da Terra, de maneira que, todos juntos e todos um, abandonaríamos a praia antes do momento crítico. Deste modo, saltamos do muro para o lado do Criador e sua CriaçãoRestaria o enigma do por que o pêndulo se movimentou de maneira anômala,cruzado” quando posto sobre o livro Jesus Extraterrestre do pesquisador Leo Mark?
O amigo Alfredo, de longas datas, ufólogo de coração, foi quem nos indicou este, ficamos entusiasmados após sua leitura, esse entusiasmo também contagiou a grande mídia amestrada (www.diariodepernambuco.com.br em 02/05/2011), renderia até entrevista do Leo Mark com Danilo Gentili ornamentado com comprida gravata vermelha atendendo telefone vermelho, tendo ao fundo do cenário, o sugestivo nome do programa “Agora é Tarde” também vermelho. Vídeo curiosamente não censurado no YouTube.
O Leo fornece pelo menos duas pistas para solucionarmos o enigma do pêndulo, primeiro afirma ser ateu e segundo, que Jesus veio de Nibiru, sendo este planeta lar original dos Anunnaki, então Jesus seria um deles na sua teoria. A amiga Leilah não gostou do livro, pois, percebeu ausência de espiritualidade, no ambiente dos blogs esotéricos, silêncio e indiferença. A suspeita de estarmos sobre o muro nos fez ligar para Alfredo e perguntar o que achava do pêndulo ter se comportado de maneira anômala sobre o livro, levando outra amiga sensitiva deduzir que, embora lindamente produzido, estava carregado de energia negativa. Respondeu o amigo: - Olha meu irmão! Nossa amiga está correta quanto ao pêndulo, a leitura é cheia de conspirações, quanto a Jesus ser Annunaki, nas coisas do Pai tem assuntos que não entendemos perfeitamente, vamos aguardar o segundo livro. Acontece que ao elaborarmos o painel do politeísmo ateu, organograma da cúpula cabalística, faltou um importante elemento, procuramos sua fisionomia na internet e não encontramos naquela ocasião. 
Os Anunnaki também teriam passado despercebidos pelo pesquisador Luis Carlos Silveira Machado na sua obra “As HIERARQUIAS CRIADORAS – Evolução Solar e Planetária” da Editora MADRAS. Deste trabalho retiramos estas duas definições úteis para nossa análise:
A Confraria Negra
Todos sabemos que, por mais que se tente manter a harmonia do planeta, ainda que parcial, existem forças contrárias que lutam para tentar aprisioná-lo cada vez mais ao flagelo da matéria. Além de encontrarem-se espalhadas por nosso planeta, essas forças também podem vir de outras esferas de atuação. Situadas num nível evolutivo baixíssimo, elas têm como único objetivo dominar o meio onde atuam de maneira a poder usufruir de suas conquistas funestas. Em toda a nossa história tem sido assim, e não menos o é fora de nosso planeta, onde também podem se criar seres dessa natureza. Estamos falando especialmente de um grupo conhecido como os cinzentos. Por muitas vezes eles estiveram entre nós e tentaram manipular a mente humana. A época dos atlantes, muitos deles tentaram por várias vezes dominar a Terra. Chegaram até a ter grande influência sobre os magos negros daquela época, tendo inclusive uma grande parcela de culpa na destruição desse continente. No primeiro período de nossa raça atual, eles voltaram a investir contra o nosso planeta, sendo posteriormente impedidos. Eles vivem num pequeno planeta perto do nosso e em sua atmosfera pesada reside uma das energias negativas mais fortes de nosso sistema. Não dispõem de tantos equipamentos tecnológicos, mas seu poder mental é fortíssimo. São extremamente egoístas e vingativos, chegando a viver de suas conquistas hediondas que, na grande maioria das vezes, acabam em tragédias e destruições absurdas. Os cinzentos fazem parte de um grande grupo que luta contra o equilíbrio e a harmonia. De todas as civilizações negativas presentes em nossa galáxia, eles são aqueles que mais interesses têm em conquistá-la para os seus desejos egoístas. (Pág. 140 e 141 do livro As Hierarquias Criadoras)
Os Reptilianos
Fonte da imagem à esquerda traz incrível testemunho (4). Á direita importante saber (5)
Um outro grupo de seres negativos, extremamente atrasados e mal-intencionados, é a civilização reptiliana. Ela possui uma forma humana com rosto de réptil. Sua altura varia de 1,80 a 2,10 metros. São biologicamente de sangue muito frio e por isso precisam de ambiente equilibrado para manter a temperatura do corpo. Alguns têm asas especiais que são como abas de pele. Podem, numa emergência, sobreviver com uma única refeição, às vezes por várias semanas. Vivem no sub-solo de seu planeta e podem suportar situações extremamente adversas em suas condições. São considerados como outra sub-espécie dos cinzentos. Essa classe luta, assim como os cinzentos, pelo controle total de nosso planeta. Graças aos mestres e a grupos como o Comando Ashtar e o Conselho de Saturno isso ainda não aconteceu. (Pág 148 do livro As Hierarquias Criadoras) Esquecemos portanto, dos Anunnakis, como seriam estas criaturas? De onde e como veio Jesus para nosso planeta? Surge Bruno Borges e nos presenteia com Representação gráfica de um Anunnaki.
Do Anunnaki ao Homo-sapiens
Na verdade os annunakis são uma das raças reptilianas, pois existem diferentes manipulações genéticas dessa mesma raça, derivando outras. Anunnaki não é uma raça em si. Estas palavras apenas significam “aqueles que vieram do céu”. Sob o ponto de vista deste modelo, eles deveriam ter por volta de 2 a 2,5 metros de altura. No ciclo anterior de colonização e que eles estiveram por aqui, talvez há uns 450.000 anos atrás essa raça era de 4D, motivo pelo qual contactavam facilmente os seres humanos. Entretanto hoje em dia ainda estão por aqui, só que de uma forma mais camufladas. Alguns reptilianos estão como entrantes sustentando seitas falsas e infiltrados em posições de poder e de grandes recursos financeiros. A raça reptiliana está dividida, então muitos deles estão em dimensões acima de 4D, sendo que alguns continuam fazendo a bagunça de sempre, e outros já trabalham para uma proposta de evolução, por isso há muito apoio dos pleiadianos para trabalhos na Luz, pois em épocas anteriores muitos deles compactuavam com os reptilianos nas manipulações genéticas, sem o apoio da Federação. Abaixo, uma imagem do colecionador de artefatos Klaus Dona, e que guardou imagens de muitos lugares da América do Sul com fósseis de seres que viveram aqui em épocas passadas. Veja a semelhança: (1) 
Devemos apenas nos lembrar de que ELES ESTÃO AQUI, e como muitos estão em camadas dimensionais superiores, poderemos acabar encontrando com eles por aí. Como hoje em dia já existe um forte trabalho do Comando Estelar para coibir qualquer contato não autorizado, a atuação deles é menor, mas para aqueles que mesmo sem saber realizaram contratos com essas entidades, eles poderão contactá-los, como já fizeram com outras pessoas que no passado serviam à esses antigos (supostos) “deuses”. Texto completo neste endereço (1) Portanto, a cúpula da cabala ou os deuses do politeísmo ateu inspiradores dos Illuminati fica assim estabelecida, segundo nossa concepção: 

Anunnaki (rebelde com a criação), reptiliano, gray e os magos negros - Agora não estamos mais ocultando os Anunnaki, quanto ao crânio proporcional que temos hoje, veja sua evolução, conforme segue. Na unidade médica de ABZU, ENKI e NINTI concluíram que poderiam extrair o óvulo de uma fêmea primata, fertilizá-lo, in vitru, com o espermatozóide de um macho Anunnaki e implantá-lo no útero de uma fêmea Anunnaki. Após muitas tentativas e erros, estava criado o modelo perfeito do homo-sapiens. (2) 
Acima os neadertais, abaixo os anunnaki
O processo foi repetido várias vezes, formando a primeira geração de híbridos humano-alienígenas, na Terra, que contudo eram estéreis. E à medida que os LULU (Trabalhadores Primitivos) eram desenvolvidos e encarregados no trabalho de mineração na África, os Anunnaki que trabalhavam na Mesopotâmia começaram a invejar os seus colegas e a clamar pela presença de humanos naquela região. Apesar das objeções de ENKI, ENLIL apoderou-se de um grupo de terráqueos e os levou para a principal base do Golfo Pérsico, ERIDU. (2)
Nefertiti (e) (*) trazia o resultado do cruzamento das duas raças, annunaki e neandertal, até chegarmos ao homo-sapiens (d) atual, com estrutura proporcional, por isso nossas mulheres ficaram tão bonitasA característica de longevidade do relógio biológico dos Anunnaki, onde 1 ano corresponde à 3.600 anos terráqueos, não foi inicialmente introduzida no material genético da primeira geração de humanos, que envelhecia rapidamente e tinha vida curta, o que levou ENKI a aperfeiçoar a manipulação genética dos híbridos, usando seu próprio esperma. Ele e NINTI desenvolveram um outro "modelo perfeito" de terráqueo, um macho que foi o primeiro representante da raça adâmica. O ADAMU ou ADAPA (Aquele Nascido na Terra) possuía alto grau de inteligência e longevidade maior. Em princípio, os primeiros híbridos machos e fêmeas eram estéreis e foram gerados no útero de NINTI e das enfermeiras voluntárias de sua equipe médica. (2)
Nefertiti (*), cujo nome significa “a mais bela chegou”, foi uma importante rainha egípcia da XVIII dinastia. Foi esposa do faraó Amenhotep IV (mais conhecido como Akhenaton). Nasceu em 1380 a.C e morreu em 1345 a.C. Foi seu marido, o faraó Akhenaton que substituiu o culto politeísta egípcio (crença em vários deuses egípcios) pelo monoteísmo (culto a apenas um deus) no Egito Antigo. Pela imposição do faraó, o rei-sol Aton deveria ser o único deus adorado. Nefertiti seguiu o atonismo imposto pelo marido. Alguns egiptólogos defendem a hipótese de que Nefertiti governou o Egito durante dois anos, logo após a morte do marido Akhenaton. A morte de Nefertiti também é misteriosa. Alguns historiadores acreditam que ela possa ter sido assassinada por sacerdotes. Estes, defensores do politeísmo, queriam desestabilizar o faraó e, por isso, assassinaram a esposa que era o braço direito dele. (3) Observem o sufixo “TITI” nos nomes NINTI e NEFERTITI, obviamente não é coincidência, mas pura descendência.
Preservar nossa civilização também ocorreu no passado
Em certo momento as relações entre homens e Anunnaki ficaram comprometidas por ódios e paixões, levando-os à toda sorte de comportamentos bizarros, que se agravavam mais ainda pela aproximação do planeta gigante Nibiru, que já estava causando terríveis mudanças no clima agradável do planeta e logo os flagelos naturais somados às perturbações sociais, causaram a deterioração moral daquela sociedade híbrida. Esses fatos irritavam seriamente ENLIL que estimulava cada vez mais a desconfiança em ANU e nas altas hierarquias Anunnaki, que já repudiavam o comportamento dos alienígenas nesse planeta. Cedendo a pressão de ENLIL, ANU ordenou que os chefes Anunnaki se reunissem em conselho p/ julgarem a humanidade e decidirem o que deveria ser feito, como punição. Aproveitando a nova passagem de Nibiru, pelo nosso sistema solar, que causaria um cataclisma na Terra, ENLIL e ANU votaram por deixar a humanidade ser dizimada. Essa decisão acabou aceita pela maioria do conselho, mas sob protestos veementes de NINTI e ENKI. O fato é que prevaleceu a pressão e o poder de persuasão de ENLIL sobre ANU que obrigou o conselho à prestar juramento de que não alertaria os homens quanto à catástrofe iminente. A grande verdade é que o transtorno planetário, foi usado por ENLIL p/ fazer uma "limpeza racial" na Terra porque não admitia a miscigenação entre os Anunnaki e os terráqueos. Inconformado e temendo pela sua obra, ENKI designou, secretamente, um homem, de nome sumério ZIUSUDRA (Noé ou Noah, em hebraico), para reunir grupos de humanos e espécies animais diferentes, que seriam salvas das inundações do planeta causadas pelo deslocamento dos pólos, devido à aproximação de Nibiru, em uma nave submarina submergível desenvolvida por ele, para essa finalidade. ENKI elaborou ocultamente um plano de sobrevivência para os seres selecionados por ZIUSUDRA, pois não ousava desafiar seu pai ANU, nem as hierarquias de Nibiru. Sem tomar conhecimento do seu plano, os Anunnaki evacuaram a Terra e de suas naves estacionadas na órbita do planeta, observaram o desastre e se entristeceram, sofrendo pela destruição daquela grandiosa obra e amargurados por terem abandonado os humanos ao terrível cataclisma. Com a passagem de Nibiru, duros tempos se iniciaram na Terra. (2) Ouçam o que falou Bob Dean sobre Enki e Enlil através do vídeo . 4
video
Algo parecido estamos vivenciando neste momento, de uma forma mais consciente, mas, e o Mestre Jesus, de onde e como veio até nós? A Decisão da Vinda de Jesus
Estando determinada a época da sua auto-outorga final, e havendo selecionado o planeta onde esse extraordinário evento teria lugar, Michael teve a costumeira conferência de pré-outorga com Gabriel e, então, apresentou-se perante o seu irmão mais velho do Paraíso (**), o seu conselheiro Emanuel. Todos os poderes da administração do universo que não haviam sido previamente conferidos a Gabriel, agora, Michael transferia-os à custódia de Emanuel. E, momentos antes da partida de Michael, para a encarnação em Urântia, Emanuel, aceitando a custódia do universo durante o período dessa outorga em Urântia, procedeu ao aconselhamento que serviria como guia da encarnação, para Michael, quando este crescesse em Urântia como um mortal do reino. Tu perfizeste as seis missões anteriores com grande fidelidade e perfeição; e não mantenho outro pensamento, a não ser o de que serás igualmente triunfante nesta que é a tua auto-outorga terminal para a soberania. Até este momento, tu apareceste, nas esferas das tuas outorgas, como um ser plenamente desenvolvido, da ordem da tua escolha. Agora, estás para aparecer em Urântia, o planeta desordenado e turbulento da tua escolha, não como um mortal já plenamente desenvolvido, mas como um indefeso recém-nascido. Será para ti, camarada, uma experiência nova e ainda não provada. Estás na iminência de pagar o preço total das auto-outorgas e à beira de experimentar o esclarecimento completo, que vem da encarnação de um Criador, à semelhança de uma criatura. (Documento nº 120, A Auto-outorga de Michael em Urântia, do Livro de Urântia) (6) Como vemos, Jesus não era deste mundo, mas, também não veio de Nibiru. Nibiru obviamente não é o Paraíso, Seres de Luz de extraordinário poder e sabedoria podem monitorar e controlar nossa ascensão durante a Transição Planetária. Agora ouçam o que falou Bob Dean sobre Jesus e os Seres luminosos através do vídeo nº. 6:
video

O Paraíso
O Paraíso é nosso destino, o maior corpo de matéria do universo, onde habita o Pai a que se referia Jesus, não é Anu pai de Enki e Enlil de Nibiru.
Havona, o universo central, um bilhão de mundos, em sete circuitos, cada um único, estabilizado, eterno, sem defeitos e requintado! Quando chegarmos ao paraíso, teremos aprendido a escolher a Vontade de Deus em todas as situações. (Baseado na Cosmologia do Livro de Urântia) (7)
Conclusão
Entendemos que, Enki e Ninti foram extraordinários e estão do nosso lado, ficou demonstrado também que Jesus não foi um Anunnaki, usou um corpo semelhante aos humanos de então. A história do Leo Mark, terminando como está, legitimaria para os ateus e os demais humanos distraídos, os Anunnaki como Deuses, os Grays e Enlil seriam os et’s culpados, os répteis totalmente ocultos. Todo ouro do mundo coletado está disponível para embarcar com destino a Nibiru. A conspiração contada, funcionaria como confissão de dívida dos Illuminati dividindo com os Grays a culpa pelo que aconteceu de ruim sobre a Terra. Reservando à Confederação Galáctica papel secundário, quase nada de espiritualidade e seres de Luz.
Eu sou Arcturiano, na Paz e Alegria a serviço do Criador
Fontes:



Nenhum comentário:

Postar um comentário